Quem sou eu

Minha foto
Rio de Janeiro, RJ, Brazil
Uma mulher em busca de aventuras virtuais e que sente prazer em dividir, através da escrita, suas fantasias, sonhos e imaginações. Seja muito bem vindo ao meu mundo de contos. Entre e fique à vontade para comentar, seja com elogios, seja com críticas. Sua opinião é muito importante pra mim. Beijos doces e carinhosos...

domingo, 5 de agosto de 2012

ATENÇÃO!!! Mensagem no pvt do camfrog com vírus.


Queridos amigos, pra vcs que usam o camfrog, CUIDADO! Alguém com o nick niikky_rj (com dois ii), está enviando um arquivo com vírus no pvt, se passando por mim. Por favor, NÃO ABRAM!!! verifiquem atentamente o nick que enviou, lembrando que raramente eu envio arquivos.

Um grande abraço a todos... Beijinhossss

sábado, 21 de janeiro de 2012

Malhação


Em uma linda tarde de folga, me preparo para malhar. Coloco minha legging, meu top com uma camiseta por cima, meias, tênis, separo uma toalhinha e vou caminhando até a academia.
Ao chegar, cumprimento a todos, pego a ficha com minha série e vou primeiro para a bicicleta. Depois de vinte minutos pedalando, vejo o personal apontando em minha direção e em seguida, o susto... Você se aproxima de mim com um lindo sorriso no rosto.
Embora eu pergunte várias vezes, você insiste em não me dizer como me encontrou.
Após alguns minutos de conversa, você me convida para dar um breve passeio. Mesmo na dúvida, eu acabo aceitando o convite. Pego minhas coisas e saímos da academia.
Já no seu carro, começamos a conversar sobre nossos encontros virtuais. A conversa me deixa sem graça, mas ao mesmo tempo, me dá uma leve excitação. Alguns minutos na estrada e finalmente chegamos.
O lugar é lindo! Mais parece uma pequena fazenda, com muitas árvores, flores, pássaros cantando e alguns outros animais.
Não satisfeito em me mostrar toda a área externa do lugar, você começa a me mostrar a casa principal. A decoração no estilo antigo e rústico deixa o ambiente bem aconchegante.
Depois de vários cômodos, chegamos ao quarto. A cama ainda está desarrumada e você um pouco sem graça, começa a arrumá-la. Pergunto se quer ajuda e, mesmo você dizendo que não, eu começo a dobrar os lençóis. Terminada essa etapa, inclino meu corpo pra frente para esticar o lençol da cama. Percebo que você para de arrumar e começa a me olhar, respirando fundo. Seus olhares vãos em direção à minha bunda. Eu dou um sorriso safado e fico de quatro na cama. Você vê minha pequena calcinha marcando a legging. Para te provocar, eu digo que estou com calor e, de joelhos na cama, tido a camiseta, ficando apenas com o top branco que, de tão apertadinho, mostra o contorno dos biquinhos bem durinhos. Mais uma vez você respira bem fundo, lambendo os lábios.  Eu volto a ficar de quatro na cama, só que agora com a bunda bem empinada e com os pés para fora. Olho pra você e pergunto o que espera pra voltar para a cama. Imediatamente você vem em minha direção tirando a camisa e, antes que eu tivesse qualquer reação, você se encaixa entre as minhas pernas, segura minha cintura e me puxa pra você, me fazendo sentir o grande volume em sua calça. Dessa vez quem respira fundo sou eu.
Suas mãos deslizam pelas minhas costas, seu corpo cai sobre o meu, enquanto sua boca beija carinhosamente minha nuca. Com um movimento rápido, você levanta meu top, segurando firme nos meus seios e soltando lentamente, passando os dedos nos biquinhos, que ficam ainda mais durinhos.
Você levanta seu corpo e abaixa minha calça até meus joelhos, alisando minha bunda, abrindo-a delicadamente. Você se abaixa, coloca minha calcinha de lado e começa a lamber minha bucetinha, deslizando sua língua até meu cuzinho e voltando novamente para a minha bucetinha.
Depois de repetir esse movimento algumas vezes, você desce minha calcinha também até os joelhos. Com seus dedos, abre bem a minha buceta, e mete a sua língua, dura, dentro dela, fazendo movimentos de vai e vem. Eu fico louca de tesão e começo a gemer cada vez mais alto. Quanto mais eu vou gemendo, mais rápido e forte você mete sua língua. Até que, de repente, eu anuncio que vou gozar. Nesse momento, você fica parado, sentindo minha bucetinha apertando sua língua num gozo delicioso.
Então eu deito na cama. Você se levanta, termina de tirar minha roupa e deita ao meu lado. Eu viro pra você e te beijo, sentindo o meu gosto na sua boca. Em seguida, tiro sua calça, segurando seu pau que pulsa querendo sair da cueca.  Eu desço beijando seu corpo e, pra te deixar mais louco, eu volto a subir e beijo a sua boca. Você me empurra pra baixo e eu desço com uma vontade louca de te chupar. Mordo levemente seu pau por cima da cueca e ao tirá-la, seu pau bate na minha cara de tão duro que está. Então eu começo a passar a língua na cabecinha e aos pouco vou engolindo seu pau, sentindo seu corpo retorcendo de prazer. 
Seus gemidos me deixam com tanto tesão que eu não resisto e subo em você. Esfrego seu pau na minha bucetinha meladinha, mas para sua surpresa não meto seu pau nela. De frente pra você, levo meu corpo para trás, me apoiando em sua perna com uma das mãos. Com a outra, seguro seu pau, colocando na entrada do meu cuzinho. Sento com força e seu pau entra de uma só vez, me fazendo gritar de dor e prazer. Espero alguns segundos para que meu cuzinho se acostume ao tamanho do seu pau e só depois começo a subir e a descer nele. Suas mãos seguram minha bunda, acelerando meus movimentos. 
Sua carinha de prazer, sua respiração, seus gemidos me excitam, me fazendo cavalgar cada vez mais no seu pau. Você delira com meus seios que pulam a cada movimento e com minha bucetinha molhada e aberta pra você. Sem pensar duas vezes, você mete dois dedos dentro dela me levando a loucura.  Não demora muito e você avisa que vai gozar. E eu, entre gemidos, peço que goze gostoso no meu cuzinho, enquanto acelero os movimentos. De repente sinto seu pau pulsar, inundando meu cuzinho com seu leite quente, me fazendo delirar e gozar mais uma vez.  
Exausta e com as pernas bambas, me jogo ao seu lado, na cama. Você acaricia meu rosto, descansamos alguns minutos, nos recompomos para, finalmente, arrumar a cama e sair. Ao me deixar de volta na academia, você me abraça e diz baixinho no meu ouvido, que não existe malhação melhor que a que fizemos.  
Sinceramente... Eu concordo plenamente.

segunda-feira, 19 de setembro de 2011

sábado, 12 de março de 2011

Boas Vindas!

Nove e meia da manhã e eu acabo de acordar. Essa foi a minha primeira noite no apartamento novo. Levanto da cama e no banheiro, escovo os dentes, lavo o rosto, dou um jeitinho rápido no cabelo e, ainda vestindo apenas uma camisolinha preta, toda de renda transparente e uma micro calcinha da mesma cor, vou até a cozinha, onde uma amiga, que me ajudou com a arrumação do apartamento, termina de tomar café. Com um sorriso no rosto, ela diz que precisa ir ao mercado comprar umas coisinhas para o almoço, já que não temos quase nada para comer. Logo em seguida ela sai pela cozinha, deixando a porta destrancada.
Como estou sozinha, resolvo tomar café primeiro e trocar a roupa depois. Mas ao sentir um cheiro gostoso vou em direção ao fogão, inclino meu corpo para frente, abaixando-o levemente para tentar ver o que está no forno. Nesse mesmo momento, ouço alguém bater a porta. Pensando ser minha amiga, digo para entrar, pois a porta está aberta. Ouço a porta se abrir, e como ninguém fala nada, eu me viro para ver o motivo do silêncio. E então dou de cara com você, paralisado olhando na direção da minha bundinha empinada. Eu levanto rapidamente. Fico completamente sem graça ao ver sua carinha de espanto ao olhar meu rosto no mesmo instante em que fala meu nome. Eu pergunto se já nos conhecemos e com um largo sorriso, você diz que sim e muito bem, mas pela internet.
Envergonhada, tento esconder meu corpo com as mãos, mas é inútil. Eu peço que espere um minuto dizendo que vou me trocar e você com um sorriso irônico que não sai dos seus lábios diz que não se importa se eu continuar como estou. Mesmo assim, eu vou colocar uma roupa decente.
Ao passar por você, em direção ao quarto, sinto suas mãos me segurarem pela cintura. Você me vira e rapidamente beija minha boca. Assustada, tento me soltar, mas você me segura com força, me levando até a mesa de jantar onde praticamente me deita. Eu continuo tentando sair e você começa a passar sua mão pelo meu corpo, pegando firme nos meus seios, enquanto sua boca vai me beijando. Suas pernas insistem em abrir as minhas, mas eu não deixo. E mesmo sentindo um tesão tomar conta de mim, consigo te empurrar pra longe. Mas você não desiste.
Ao me agarrar novamente, me vira de costas e me coloca mais uma vez sobre a mesa. Estou completamente imobilizada por você.
Enquanto prende meus braços com uma das mãos, a outra vai abrindo sua calça. Você coloca minha calcinha de lado e sinto seu pau totalmente duro encostando na minha bundinha.
Nessa hora sou tomada por um tesão descontrolado e minha bucetinha começa a ficar molhada. Mesmo assim eu tento te afastar do meu corpo. Mas você percebe que eu estou excitada e mete seu pau na minha bucetinha molhada. Seu pau desliza gostoso me fazendo gemer alto. Você puxa meu cabelo com força. Ouço sua respiração se aproximando do meu ouvido e com a voz baixinha, você me chama de safadinha e pergunta se estou gostando. Embora seja grande a vontade de dizer que você é uma delicia, eu não falo nada, apenas continuo gemendo baixinho sentindo você meter bem fundo. Mas não por muito tempo. Sem conseguir mais resistir, me entrego ao louco desejo num gozo delicioso acompanhado de muitos gemidos.
Nesse momento ouço sua respiração ficar mais longe e sinto suas mãos deslizarem pelas minhas costas fazendo meu corpo se arrepiar por inteiro. E então, delicadamente, você me faz um pedido. Pede pra eu sentar no seu colo, de frente pra você, para que possa ver meus seios balançarem enquanto vou cavalgando no seu pau. Assim, imediatamente você puxa uma cadeira e senta. Ainda de costas, eu tiro minha calcinha empinando a minha bundinha na sua direção. Agora eu viro pra você descendo as alças da camisola bem devagar, olhando o enorme desejo em seus olhos no instante em que deixo meus enormes seios totalmente nus.
Abro as pernas e vou me encaixando em você. Antes de sentar, inclino meu corpo para frente, esfregando meus seios em seu rosto. Você tenta chupá-los, mas eu não deixo, o que aumenta ainda mais o seu tesão.
Fazendo uma cara bem safada, eu sento no seu pau deixando-o penetrar todo na minha bucetinha ainda molhada pelo gozo. Dou umas reboladinhas de leve só pra sentir seu pau bem gostoso todinho dentro dela. Depois começo a subir e descer, aumentando a velocidade aos poucos, enquanto você segura firme na minha bundinha, como se quisesse me controlar.
Eu, segurando nas costas da cadeira, estico os braços levando meu corpo mais para trás, para que você possa ver melhor meus seios pulando com os biquinhos durinhos, parecendo chamar por você cada vez que eu subo e desço no seu pau.
Sua boca vai secando, seus olhos brilham atentos a cada movimento meu. Sua respiração e seus gemidos ficam cada vez mais rápidos e curtos, me fazendo gemer junto com você até que, ao avisar que estou gozando mais uma vez, você respira fundo, segura meus seios com força e solta um gemido alto e longo gozando gostoso na minha bucetinha. É uma sensação maravilhosa!
Aos poucos nossos corpos vão relaxando. Eu me levanto e vou ao quarto trocar de roupa (ou o que restou dela), enquanto você também se arruma.
Ao voltar, te acompanho até a saída. E quando estamos nos despedindo com um delicioso beijo, minha amiga abre a porta nos fazendo levar um grande susto. Ela fica parada nos olhando e antes que ela diga qualquer coisa, você se apresenta dizendo morar no apartamento da frente e que veio apenas ser gentil e dar boas vindas à nova vizinha. E, aliás, que boas vindas!!!

sábado, 12 de fevereiro de 2011